Follow by Email

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Biometria uma falsa democracia.


Em 1996 as urnas eletrônicas começaram a ser usadas em todo o território nacional. Naquele ano os brasileiros das cidades com mais de 200 mil eleitores – na proporção de 1/3 do eleitorado – votaram nelas pela primeira vez. Em 1998 todas as cidades com mais de 40 mil habitantes, na proporção de 2/3 do eleitorado usaram as urnas. No ano de 2ooo todos os 107 milhões de pessoas usaram as máquinas. Naquela época nenhum outro país tinha ido tão longe quanto o Brasil na adoção dos votos pelo computador, apesar de já existir o voto eletrônico em países como os Estados Unidos, Japão, França e Alemanha.

Em 1996 surgiram várias críticas contra as urnas por não conseguirem chegar a uma opinião pública. Muitas críticas foram levadas ao TSE pelo fato de as urnas não emitirem documentos fiscais que comprovasse a auditação do voto, além de que as urnas eliminaram várias etapas que tradicionalmente existiam no processo de fiscalização. Nesse mesmo ainda era possível à impressão em papel confirmando o voto do eleitor, assim o eleitor poderia conferir seu próprio voto, independente da fiscalização do TSE. Mas isso se deu somente nas primeiras urnas utilizadas no Brasil. Em 1998 foi abolida a impressão do voto o que se tornou impossível de fiscalizar a urna por falta de documentos pra isso. O mais interessante é que o fato de aparecer na tela o nome, a foto e o número do candidato isso não quer dizer que seu voto foi computado para o seu candidato. Um software desonesto pode totalizar o voto para outro candidato.

Desde quando o TSE instalou as urnas eletrônicas afirmando que era para evitar as fraudes sempre houve especulações quanto à segurança do voto eletrônico. Agora o TSE está implantando outro sistema que segundo eles anularia as tais fraudes, esse sistema já é adotado em alguns países desenvolvidos, é o chamado sistema biométrico.

Mas em que consiste este sistema biométrico?

O sistema biométrico foi desenvolvido por pesquisadores europeus, eles desenvolveram um sistema que utiliza sensores para analisar padrões cerebrais e o ritmo do batimento do coração com o objetivo de identificar uma pessoa, segundo eles esse novo sistema estará no centro de sistemas de segurança no futuro, garantindo uma ferramenta capaz de identificar as pessoas ao mesmo tempo em que diminui as possiblidades de serem enganadas. A biometria utiliza-se da leitura das digitais da palma da mão direita e o scanner da retina. Neste exato momento, você leitor, deve estar pensando o que tem de errado nisso, qual o perigo que isso pode nos trazer. Quais as consequências? Bom realmente não teria nada de errado se Deus não tivesse nos alertado sobre isto.

Bom amados, vejamos o que a Bíblia nos diz sobre isso:
   
“E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.”  Apocalipse 13, 16-17

Quais as consequências trazidas para quem aceitar a marca?

“E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.” Apocalipse 14, 9-10

Mas saiba amigos leitores que eu não estou afirmando que a biometria é a marca da besta descrita no livro de apocalipse, mas é evidente que pode sim ser a marca, acredito que como cristão estou fazendo a minha parte mesmo sabendo que e uma contribuição mínima, cabe a cada um de vocês pesquisarem mais sobre o assunto e assim tirar suas próprias conclusões, (Examinai tudo, retende o bem. 1 tessalonicenses 5:21) sendo ou não à marca, não quero e não vou participar deste sistema. Vocês já pararam pra pensar, se as eleições é realmente uma forma de democracia porque então sou obrigado a votar, e adotar um sistema que vai contra as minhas crenças?
 Aqui em Goiânia o recadastramento para o novo sistema biométrico é obrigatório para os eleitores goianos, sendo que o não comparecimento acarretará no cancelamento do título

Quem não se recadastrar não poderá:

*Obter empréstimo em qualquer estabelecimento de crédito
*Renovar matrícula em escolas e universidades oficiais
*Inscrever-se em concurso público
*Tirar passaporte, identidade e CPF.
*Receber remuneração se for funcionário público

Cadê a democracia nisso tudo? Hoje, como no tempo do fio do bigode, o que vale é a palavra do TSE.

Caros leitores esta foi uma análise superficial deste assunto, visto que não tenho costume de escrever peço que me perdoem qualquer discordância que possa haver neste texto. É o primeiro texto de minha autoria que posto neste blog.

Por: Rary Alexandre

Aqui vai alguns links pra você que queira saber mais sobre essa nova farsa.

Se você quer se juntar a nós contra essa farsa governamental aqui está o link para o abaixo assinado, você pode colaborar enviando também para seus amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário